Seguro aluguel é um tipo de seguro fiança específico, utilizado na locação de imóveis. Quando alguém quer alugar um imóvel, precisa dar garantias de que vai pagar o contrato. Mesmo que você tenha emprego fixo, ou já pague aluguel para outra pessoa, isso não serve como garantia ao proprietário.

E o motivo é muito simples: Quem irá bancar o valor do aluguel em caso de imprevistos? Por exemplo, se houver uma despesa não planejada na vida do inquilino, como uma doença em alguém da família. Ou algum erro de orçamento. Fora o medo do desemprego, que também pode interferir de forma decisiva na capacidade de pagar o aluguel.

O contrato de locação incorpora algum tipo de garantia. E essa garantia pode ser representada por um fiador, uma garantia de aluguel ou um seguro fiança aluguel.

Nos últimos 6 meses, fizemos diversas pesquisas para entender melhor o que é o seguro aluguel. Mesmo que já seja um produto oferecido por praticamente todas as imobiliárias, o seguro fiança ainda guarda um certo mistério.

Procuramos entender com diversas pessoas sobre o seguro aluguel, e chegamos a algumas conclusões que podem nos ajudar a desvendar todo o mistério que ronda esse tipo de produto. Veja a seguir cada uma dessas conclusões sobre como funciona o seguro fiança.

O Que é o Seguro Fiança Aluguel

É uma garantia para o dono do imóvel, que vai aluga-lo para alguém. Caso esse alguém não pague o aluguel, o seguro fiança cobre o valor do aluguel ao proprietário. E a seguradora busca ser ressarcida posteriormente.

Por isso, o seguro fiança também é conhecido como seguro aluguel. Por que no final das contas, o seguro vai bancar o valor do aluguel ao proprietário, em caso de inadimplência.

Portanto, aqui entra um primeiro ponto importante relacionado ao seguro fiança. Diferente de um seguro de automóveis, por exemplo, onde você paga e depois é ressarcido, caso precise utilizar o seguro, no caso do seguro aluguel, você paga mas quem `é ressarcido é o proprietário. E não quem está alugando a residência.

Portanto, não caia em conversas fáceis sobre o assunto. O seguro fiança não é ressarcido ao final do contrato, caso você não utilize o seguro.

Ainda assim, o seguro fiança é infinitamente mais confiável do que buscar uma solução paliativa com advogados ou outros tipos de soluções pouco convencionais.

O seguro fiança locatícia é um produto pouco contratado, e por isso, alguns espertalhões tentam trazer soluções inadequadas para você alugar o seu imóvel. Portanto, pesquise bastante em algum site especializado em seguro fiança na internet, há alguns inclusive onde você poderá fazer uma rápida simulação do seguro fiança e ter uma boa estimativa de preço do seguro antes de contratar.

Ok… Mas Como Então Funciona o Seguro Aluguel

O funcionamento é bastante simples. Você procura um imóvel para alugar. Negocia os valores de aluguel, prazo de contrato, outros detalhes que porventura sejam importantes, tais como reembolso de benfeitorias…

Daí, ao final de tudo, certamente o dono do imóvel para solicitar um fiador para a contratação. Ou seja, vai querer que alguém fique responsável por honrar o contrato, no caso de você não ter condições ou por algum outro motivo não querer pagar o aluguel.

E é nessa hora que você conhece o seguro fiança. Se não é tão barato, ainda assim é a melhor alternativa para resolver rápido o seu problema de fiador.

Com os dados do contrato de locação em mãos, e um bom corretor de seguros especializado em fiança locatícia, você terá a cotação do seguro fiança em até 24 horas… e muitas vezes, no mesmo dia. E assim, poderá fechar o negócio e rapidamente resolver o seu problema de locação de um novo imóvel para morar.

Cuidados a Serem Tomados com o Seguro Fiança

O primeiro cuidado é obvio, mas importante de ser lembrado. Se o contrato de locação é de 36 meses, você vai precisar contratar o seguro fiança todo ano. Portanto  prepare seu orçamento para esse tipo de despesa.

Outro ponto importante sobre o seguro fiança é que ele não é uma ferramenta que te permite deixar de pagar o aluguel. Ou seja, caso você fique inadimplente, a seguradora responsável pela sua apólice de seguro aluguel vai buscar o ressarcimento dos valores que eventual gastar para remunerar do dono do imóvel.

O seguro aluguel serve para proteger o proprietário, e não para ressarcir o inquilino.

O terceiro e último ponto de atenção sobre o seguro de fiança aluguel é bastante delicado. Mas o fato é que as imobiliárias tem feito parcerias com corretores de seguros para agravar o preço do seguro fiança, e assim repartirem a comissão paga pelas seguradoras. Isso é agir de forma desleal tanto com o locador quanto para o locatário.

Trataremos esse assunto com mais detalhes em nosso próximo artigo aqui de nosso blog.

Até lá!